Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cozinha de Sentidos

Qua | 19.09.18

Guacamole

Gualter Rainha

41715690_2080717432243029_1435159593926787072_n.jp

IMG_20180919_121004_366.jpg

 

Esta é mais uma daquelas receitas relâmpago. É muito prática e saborosa.

O guacamole é uma espécie de púre de abacate, e é oriundo do México. É muito apreciado a acompanhar pratos picantes, de igual modo, é consumido no interior de tortilhas, ou como dip com nachos de milho em entradas e lanches.

O guacamole atualmente é conhecido e apreciado em todo o mundo, mas, chegou à Europa após a colonização dos Espanheis no México.

É uma ótima forma de se consumir ômega 3 de origem vegetal, além disso é rico em antioxidantes e em muitas vitaminas.

Vai uma aposta? Não vais levar mais de 10 minutos a preparar o teu!

 

Ingredientes 

  • 1 a 2 abacates bem maduros
  • 6 a 12 tomates cereja bem maduros
  • Sumo de limão ou lima q.b.
  • Folhas de coentros ou salsa q.b.
  • ½ ou 1 dente de alho picado miúdinho
  • Sal e pimenta preta q.b.
  • Fio de azeite

Instruções

  1. Comece por preparar os tomates. Lave-os e corte-os em 2 ou em 4 partes. De igual modo, pique o alho, os coentros e a salsa, reservando-os por uns instantes.
  2. Corte o abacate e retire a sua polpa. Amasse o abacate com um garfo, e vá adicionando o sumo de limão, de forma a que o abacate não oxide. Desta forma evita que o abacate fique com tonalidades acastanhadas. Tenha em atenção que a quantidade de limão é a gosto, se gosta de sabores mais ácidos, pode por um pouco mais.
  3. Adicione e envolva os tomates, o alho, os coentros ou a salsa. Igualmente coloque a pimenta preta, o sal e um fio de azeite, voltando a envolver para que tudo se combine.
  4. A finalizar, salpique com coentros ou salsa para decorar, e regue com fio de azeite.

IMG_20180919_115916_907.jpg

IMG_20180919_115120_343.jpg

 

http://blogs.sapo.pt/manage/images?blog=cozinhadesentidos#
Ter | 18.09.18

Jantar Solidário Animais de Rua do Núcleo de São Miguel

Gualter Rainha

42058297_2014315171948008_1165494342761054208_n.jp

Já decidiram o que fazer a 27 de Outubro? Pois bem, deixo-vos esta sugestão solidária.

Aceda aqui!

A Animais de Rua do Núcleo de São Miguel, vai realizar mais um jantar solidário, sendo esta a 5ª edição, de um evento que tem sido anual. 

Esta é uma forma da associação angariar fundos, para esterilizarem e tratarem dos nossos amigos de 4 patas. 

VAMOS AJUDAR A AJUDAR! Vamos divertirmos-nos enquanto ajudamos o núcleo de São Miguel da Associação Animais de Rua. 

Posso adiantar, que um dos prémios é a participação gratuita em um dos futuros workshops que serão assinalados, e combinados comigo.

Mais informações

Para reservar o/os seu/seus lugares por favor envie um email para s.miguel@animaisderua.org com o título "Jantar Solidário" e com comprovativo do pagamento, para que o seu lugar fique reservado.
O NIB para o pagamento é o da Animais de Rua: 0065 0921 00201240009 31 (que pode ver aqui: http://www.animaisderua.org/pt/help.html)

Junte-se neste evento de solidariedade e habilitar-se a ganhar alguns dos muitos prémios que vamos sortear durante a noite, para os de 2 patas mas também para os de 4 patas. 

O jantar custa 14,50€ e é composto por:

  • Entrada: sopas
  • Prato Principal: Buffet Vegetariano (vários pratos)
  • Bebida: Sumo, Vinho, Cerveja e Sangria. Uma (1) bebida está incluída no preço, sendo que há hipótese de adquirir outras durante o jantar a apenas 1€. O Chá é à descrição durante todo o jantar, frio ou quente.
  • Sobremesa: Buffet de Sobremesas (várias sobremesas)
    Café

50% de desconto no preço para crianças até aos 10 anos

Sorteio de Prémios:
Em breve partilharão novidades sobre os fantásticos prémios que vão sortear durante o jantar. 

http://blogs.sapo.pt/manage/images?blog=cozinhadesentidos#
Sex | 14.09.18

Béchamel de cúrcuma com legumes e feijão preto

Gualter Rainha

IMG_20180909_140337_998.jpg

IMG_20180909_171216_607.jpg

Desta vez trago-vos uma massa que pode ser comida tanto quente ou até mesmo fria. É uma receita muito prática e nutritiva, além de ter cores vibrante a apelativas. Os olhos também agradecem o festim de cores.

Antes de passarmos à execução da receita, quero deixar-vos uma dica económica e ecológica. Da próxima vez que cozer massas, experimente a colocar de molho em água algumas horas antes de o cozer, este processo, irá fazer com que o esparguete (ou outra massa) fique mole (hidratada), cozendo em apenas 2 a 3 minutos. É um processo mais económico e amigo do ambiente por reduzir o gasto de gás ou eletricidade.

Ingredientes 

  • 200 g de esparguete (comum)
  • 200 g de feijão preto Cerca de 100 g por pessoa
  • 1 cebola pequena
  • 1 dente de alho
  • 1 cenoura
  • 3 cogumelos do tipo paris (ou outro)
  • 1 flor de brócolos (desfeita em pedaços pequenos)
  • Pitada de pimenta preta
  • 600 ml de leite de soja ou aveia
  • 2 colheres (sopa) de amido de milho (não muito cheias)
  • Pitada de noz moscada (pouca)
  • 2 colheres (chá) de cúrcuma em pó
  • Sal e azeite q.b.
  • Sementes de sésamo (opcional)

Instruções

  1. Comece por hidratar a o esparguete. Coloque o esparguete de molho em água algumas horas antes de o cozer, este processo, irá fazer com que o esparguete (ou outra massa) fique mole, cozendo em apenas 2 a 3 minutos. É um processo mais económico e amigo do ambiente.
  2. Depois do esparguete hidratado, comece por preparar o salteado de legumes. Corte a cebola finamente, o alho, limpe e corte a cenoura, os brócolos e os cogumelos.
  3. Comece a refogar a cebola com a cenoura em fio de azeite, quando a cebola estiver translúcida junte o alho, os brócolos e os cogumelos frescos laminados. Junte a pimenta preta e a cúrcuma e deixe que tudo se combine. Junte uma colher de sopa de salsa fresca picada, e deixe que refogue ligeiramente.
  4. Depois do salteado pronto, junte o amido de milho no leite de soja ou de aveia. Adicione ao salteado, coloque pitada de noz moscada, e tempere com sal se necessário. Deixe engrossar ligeiramente o molho e apague.
  5. Entretanto cozinhe a massa que esteve a hidratar, 2 minutos são suficientes.
  6. Para servir, envolva o bechamel de legumes ao esparguete, adicione o feijão preto, e se quiser coloque algumas sementes de sésamo. Salpique com salsa fresca bem picada, e bom apetite!

IMG_20180914_103151_557.jpg

 

http://blogs.sapo.pt/manage/images?blog=cozinhadesentidos#
Seg | 10.09.18

Gelado de baunilha com coulis de maracujá dos Açores

Gualter Rainha

39744901_962041103988120_1483167183583313920_n.jpg

IMG_20180910_092143_570.jpg

Gostam de gelados? Bem… Eu adoro! E vou confessar-vos, eu tenho feito alguns, mas este é daqueles que não me canso de comer. Mas tem de haver moderação também.

É uma receita 100 % vegetal, mas é tão boa quanto os gelados convencionais, com natas de origem vegetal e ovos. O desafio desta receita é este, transmitir que é possível ter-se um gelado com textura idêntica, com sabores surpreendentes sem ter de usar os derivados.

Para esta receita iremos usar o aquafaba, que é a água resultante da cozedura do grão de bico.

Já sabe, da próxima vez que cozer grão de bico, reserve o líquido porque será a base de um excelente gelado. Também podem usar o líquido que vem nos frasquinhos de compra, tendo em conta que o líquido já vem temperado com sal. Aqui deixo ao critério de cada um, o seu uso.

As natas são as de soja, que acabam também por ser um pouco mais saudáveis.

O segredo é a moderação, o despertar boas sensações e emoções, e claro, o disfrutar do momento. É um doce, e deverá ser consumido com moderação.

Ingredientes (creme)

  • 400 ml de natas vegetais, usei de soja
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 200 ml de liquido da cozedura de grão de bico
  • 1 colher de café de extrato de baunilha
  • 130 g de açúcar (usei branco, mas podem usar amarelo)

Ingredientes (coulis de maracujá)

  • 12 maracujás dos Açores (ou outro)
  • 4 ou 5 colheres (sopa) de açúcar (da sua preferência)
  • Uma pitada de curcuma para intensificar o amarelo (pouco)

Instruções (creme de baunilha)

  1. Bater as natas com o extrato de baunilha até ficarem bem firmes. Depois que atinja o ponto, reservar por uns instantes.
  2. Na batedeira, bater o líquido do grão de bico em castelo, em velocidade alta. Quando atingir o ponto de castelo, adiciona-se o açúcar gradualmente, continuando a bater em alta velocidade. O resultado é um merengue bem viscoso e firme.
  3. Envolva muito bem as natas no merengue (de água de grão de bico), e leve ao congelador numa taça própria até que esteja congelado.

Instruções (Coulis de maracujá)

  1. Corte e remova a polpa de 12 maracujás. Eu usei maracujás dos Açores.
  2. Junte o açúcar e a curcuma à polpa dos maracujás, e leve ao lume até que reduza um pouco, e converta-se numa espécie de xarope viscoso. Apague e remova do tacho para um frasquinho.
  3. Depois de frio, conversar no frigorifico, para consumir com o gelado. Conserva-se durante uma semana no frigorífico sem qualquer problema.

Para servir, remova o gelado do congelador 5 minutos antes (é o suficiente), e coloque o coulis de maracujá como topping.

IMG_20180910_092019_685.jpg

IMG_20180910_091852_900.jpg

 

 

http://blogs.sapo.pt/manage/images?blog=cozinhadesentidos#
Qua | 05.09.18

Almôndegas de grão de bico com molho de tomate

Gualter Rainha

Este é um exemplo de um prato que quase todos adoramos! Almôndegas.

Eu confesso-me apaixonado pela gastronomia Italiana, e sempre que possível, tento converter alguns pratos comuns, para opções vegetarianas. Há sempre forma de darmos a volta, mantendo texturas agradáveis e aproximando sabores.

Desta vez, desafio-vos a experimentar este prato, e usufruírem de uma refeição mais saudável à receita tradicional, por ter menos gorduras saturadas.

Relativamente às farinhas, deixo um pouco ao vosso critério, o uso de uma farinha com ou sem glúten. Para quem pode consumir glúten, e possa usar a farinha de trigo, esta dará maior firmeza e elasticidade, e são mais fáceis de se manusear.

A minha dica, é que como não precisam de cozer as almôndegas depois de assadas ou fritas, apenas precisam de as juntar no molho um pouco antes de as servirem, depois de terem o molho de tomate pronto. Assim não correm o risco das almôndegas se desintegrarem.

IMG_20180826_195834_182.jpg

IMG_20180905_121446_560.jpg

Ingredientes

  • 500 g de de grão de bico cozido
  • ½ Pimentão vermelho
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • 100 a 125 g. de farinha sem glúten (por exemplo de farinha de grão de bico)
  • 1 colher (sopa) de levedura nutricional de cerveja (opcional).
  • Coentros frescos, picados a gosto.
  • Sal, pimenta preta e azeite q.b.
  • Molho de tomate (do seu agrado)

Preparação

  1. Comece por cortar a cebola e o pimentão finamente. Refogue-os um pouco em fio de azeite. Quando a cebola estiver translucida, adicione a pimenta preta, o alho e a salsa fresca picada. Deixe que refoguem um pouco mais.
  2. Escorra o grão de bico muito bem, de forma a que fique sem muito líquido. Converta o grão de bico em puré, com a varinha mágica ou processador.
  3. Adicione o grão desfeito ao refogado, e envolva. Junte por igual a levedura nutricional e volte a envolver.
  4. Para dar consistência à massa das almondegas, adicione a farinha aos poucos. Amasse, envolvendo tudo, com a ajuda de um salazar. De forma que a farinha cozinhe um pouco ao lume, e a massa seque um pouco mais com o calor. Poderá usar farinha de trigo se quiser, e não se preocupar com o glúten. Esta opção dará mais firmeza e elasticidade às almôndegas.
  5. Tenda as almôndegas. Em pequenas porções nas mãos enrole e dê-lhes o formato.
  6. Para terminar, asse-as no forno pré aquecido a 180 °C durante 15 a 20 minutos, ou frite-as em fio de azeite.

Sirva estas almôndegas com molho de tomate e cogumelos, com massa ou arroz.

IMG_20180905_120744_202.jpg

Opção para o molho de tomate

  • 700 g de tomate em pedaços (enlatado)
  • 100 ml de água
  • ½ cebola
  • 2 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • Pitada de pimenta preta, cominhos
  • Azeite e sal q.b.
  • 50 g de cogumelos frescos laminados.
  • 1 colher (sobremesa) de orégãos
  • Manjericão fresco q.b.

Instruções

  1. Comece por cortar a cebola e o alho. Refogue-os até que a cebola fique translucida. Junte as especiarias, e o louro, e deixe que comecem a fazer-se sentir os aromas.
  2. Junte o tomate e a água, e deixe que cozinhem por 20 minutos em lume brando. Após esse período junte os cogumelos frescos laminados, e um pouco de manjericão fresco picado, e tempere com sal.
  3. Deixe cozinhar mais 15 minutos em lume brando, até que o líquido reduza um pouco. Apague, coloque mais manjericão picado e sirva com as suas almôndegas de grão de bico.

IMG_20180905_121114_673.jpg

 

 

http://blogs.sapo.pt/manage/images?blog=cozinhadesentidos#