Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cozinha de Sentidos

Ter | 28.05.19

Almôndegas de ervilha (prébióticos)

Gualter Rainha

oie_gu0Jz8fqxGal.jpg

61188262_458209884952801_1623229361345789952_n.jpg

Antes de passarmos à receita, vou partilhar convosco, o que são na verdade os prébióticos.

Os prébióticos são hidratos de carbono não digeríveis (fibra), que estimulam o crescimento e atividade das bactérias probióticos, servindo de alimento para estas. Estão naturalmente presentes em alimentos como cevada, aveia, trigo, bananas, cebolas, alho, alho-francês, alcachofras, entre outros, podendo também ser adicionados como enriquecimento a outros produtos, como bolachas, cereais, chocolate, etc.

A saúde intestinal é fundamental para o nosso bem-estar, pois além das funções digestivas, o intestino é também um órgão com funções importantíssimas na defesa do organismo, contendo uma abundante flora de bactérias” boas”.

Atualmente, sabe-se que é fundamental que exista um equilíbrio ótimo, que permita a multiplicação dos microrganismos benéficos e a redução dos responsáveis por doenças.

Das inúmeras vantagens do consumo de pré ou probióticos, a ação ao nível da função intestinal é a que mais se destaca, nomeadamente na prevenção e tratamento da diarreia, na prisão de ventre, e promoção do trânsito intestinal regular. Há evidências do potencial dos pré e probióticos na prevenção do cancro do cólon e outras doenças intestinais. Têm igualmente influência no reforço do sistema imunitário, melhorando a resistência a infeções, reduzindo a ocorrência de alergias, particularmente em bebés e crianças pequenas.

Para além destas qualidades, os pré e probióticos não têm contraindicações, pelo que podem ser tomados em qualquer fase da vida.

Mas deve consultar um especialista para um plano mais ajustado às suas necessidades.

Ingredientes

  • 300 g de ervilhas cozidas
  • 100 g de farelo de aveia ou trigo
  • 1 cebola picada
  • 3 dentes de alho
  • 1 pimentão verde pequeno picado (opcional)
  • Cebolinho fresco picado q.b.
  • Salsa fresca q.b.
  • Sal e pimenta preta a gosto
  • Fio de azeite para que a massa fique moldável
  • 2 a 3 colheres de sopa de levedura nutricional de cerveja

Preparação

  1. Comece por limpar e picar a cebola, o alho e o pimentão em pedaços pequenos. Leve-os a refogar em fio de azeite até que amoleçam ligeiramente. Tempere com sal e pimenta preta, envolva e reserve.
  2. Enquanto faz o refogado, cozinhe por igual as ervilhas. Depois de bem cozidas, passe por água fria e reserve.
  3. Num recipiente, misture as ervilhas, a cebola, o pimentão e a levedura nutricional. Amasse tudo com as mãos, ou com um robô de cozinha até que a mistura fique homogênea.
  4. Pique o cebolinho e a salsa, e junte ao preparado das almôndegas.
  5. Adicione os poucos o farelo de aveia ou trigo, até dar liga. Se necessário, adicione um pouco de azeite para que a massa ganhe textura moldável. Retifique igualmente o sal e pimenta, caso seja necessário.
  6. Faça bolinhas pequenas com a massa. Distribua numa forma antiaderente, e leve ao forno por 20 minutos ou até dourar. Pode também fazer doses para congelar.

oie_8gxVXahmUj8J.jpg

Fonte do texto: https://www.farmaciasportuguesas.pt

Seg | 20.05.19

Crumble de ananás com mirtilos e coco

Gualter Rainha

oie_XG4SrrUlDJ7k.jpg

oie_20119179nGaMLy1.jpg

Eu como bom Açoriano adoro o nosso ananás. E foi a base de inspiração para esta receita.

Não é por acaso que as técnicas tradicionais de produção, e o período de 2 anos de suado seu crescimento, desde a plantação e colheita, lhe conferem um aroma e sabor únicos.

Quis fazer desta receita algo diferente e saboroso, então decidi juntar-lhe mirtilos e coco, dois produtos que além de saborosos e nutricionalmente bastante interessantes, deram um toque exótico e bastante aromático.

Tentei alterar alguns ingredientes comuns dos crumbles tradicionais, entre eles o tipo açúcares, farinhas e manteigas utilizadas. Veja nos ingredientes abaixo, inspire-se e delicie-se!

Ingredientes (recheio)

  • 300 g de ananás dos Açores limpo e cortado aos cubinhos
  • 100 g de mirtilos frescos ou congelados
  • 3 colheres de sopa de coco ralado (Bioforma Açores)
  • 1 colher de chá de açúcar amarelo ou de coco. (Bioforma Açores)

Ingredientes (cobertura)

  • 3 colheres de sopa de lascas de coco (Bioforma Açores)
  • 2 colheres de sopa de óleo de coco à temperatura ambiente (Bioforma Açores)
  • 50 g de farinha de arroz (pode substituir por farinha de trigo S/ fermento)
  • Pitada de sal fino (utilizei dos himalaias)
  • 100 g de flocos de aveia finos (Bioforma Açores)
  • 50 a 70 g de açúcar amarelo, ou de coco.

Instruções

  1. Comece por limpar o ananás, e corte-o em pedaços pequenos.
  2. Junte os mirtilos, o coco ralado e o açúcar, envolvendo tudo muito bem.
  3. Coloque no fundo do pirex, e reserve enquanto prepara a cobertura.
  4. Para a cobertura, junte todo os secos com a exceção das lascas de coco.
  5. Junte o óleo de coco biológico à temperatura ambiente, sem que esteja derretido, e com a ajuda dos dedos, massaje o óleo de coco com os secos, até que estejam muito bem envolvidos, e consiga uma massa areada. Envolva agora as lascas de coco.

Nota: Caso necessite de mais óleo de coco, adicione mais uma colher. Podem também substituir a farinha de arroz, por farinha de trigo comum sem fermento.

  1. Depois da massa areada pronta, coloque em cima da fruta, distribuindo de forma uniforme. Leve o preparado do seu crumble ao forno pré-aquecido a 200 º C por 20 minutos, ou até que a crosta fique dourada e crocante.

oie_JFrH23AqD0kL.jpg

 

Qui | 16.05.19

Arroz de feijão malandrinho

Gualter Rainha

oie_AgIQPsKAY0gx.jpg

oie_hcWWOeq0wgFX.jpg

Eu confesso que esta é mais uma das receitas que confeciono muitas vezes. Adoro arroz, adoro molhos e feijão também.

Este arroz malandrinho, é uma verdadeira delícia. É ótimo poder molhar o pão enquanto o vou comendo. É um prato com sabores Portugueses, e caso queiram puxar um pouco mais o cunho nacional, sugiro que façam as pataniscas de grão de bico e legumes, que irei disponibilizar no link no fim da receita. 

Contudo, já é uma refeição completa mesmo sem pataniscas, basta acompanhar com uma saladinha bem rica e nutritiva. 

Ingredientes

  • 1 cebola pequena
  • 3 dentes de alho
  • 2 C. sopa de manteiga vegetal (ou azeite q.b.)
  • 1 folha de louro
  • 1/2 pimento vermelho
  • 2 tomates maduros
  • 1 lata pequena de tomate aos pedaços. Cerca de 200 g.
  • 3 c. de sopacalda de pimentão ou de pimenta da terra
  • Pimenta branca q.b.
  • Sal q.b.
  • 50 ml de vinho branco
  • 200 g de arroz carolino
  • Cerca de 600 ml de água quente (3 vezes a medida do arroz em água)
  • Salsa fresca q.b.
  • 200 g de feijão encarnado cozido (opcional)
  • 1 piripiri fresco (opcional)

Instruções

  1. Num tacho médio, refogue a cebola e os alhos picados com a manteiga, junte também a folha de louro, e um pouco coentros picados.
  2. Quando a cebola estiver translúcida, junte ao refogado o pimento às tiras, o vinho, o tomate fresco em cubos sem sementes, a calda de pimentão/pimenta e o tomate enlatado, envolva bem e deixe cozinhar uns instantes.
  3. Lave o arroz e junte-o ao refogado com 3 medidas de água à quantidade do arroz, e tempere com o sal e a pimenta branca. Adicione 200 g de feijão cozido.
  4. Quando o arroz estiver cozido desligue e sirva, antes que o arroz termine de absorver toda a água e fique demasiado cozido.

A receita por si só já é uma refeição, contudo, acompanha muito bem com pataniscas de grão de bico e legumes, como referi inicialmente. Clique nesta hiperligação (pataniscas de grão e legumes) e aceda à receita, caso queira.

oie_S2LqAunJPznG.jpg

oie_bh2SsS9ZOOQs.jpg

 

Seg | 06.05.19

Batido de cenoura e ananás dos Açores com superalimento Guaraná

Gualter Rainha

oie_dzQyZ5DaRaZW.jpg

oie_aK7oDQKeNJBd.jpg

Está é mais uma receita nutritiva, que servirá para um lanche perfeito e nutritivo. É simples e prático, é perfeito para hidratar nos dias quentes (e não só), e ajuda a manter a nossa saúde vital em perfeitas condições.

Este batido é a combinação de legumes e fruta com bebida de vegetal que por si só já é bastante nutritivo. Eu descobri o Guaraná na Bioforma Açores, que é um pó extraído de uma fruta originária do Brasil.

Este superalimento (Guaraná) tem também cafeína que é ótima para acelerar o metabolismo, além disto é ótimo para a digestão, uma fez que ajuda a aumentar a secreção de sucos gástricos. É também diurético e antioxidante.

Caso não encontrem o guaraná, podem fazer mesmo sem este superalimento, que o batido por si só já é bastante nutritivo.

Relativamente à adição de açúcares, dado que os legumes e a fruta já têm o seu próprio índice, já têm açúcar suficiente para adoçar este batido.

Mais razões!? Vamos para a cozinha e preparar esta maravilha!

Ingredientes

  • 200 ml de bebida vegetal de coco
  • 100 g de cenoura crua
  • 100 g de ananás dos açores
  • 4 folhas de menta ou hortelã
  • 1 colher de café de guaraná conseguem aqui (Bioforma Açores)

Instruções

  1. Comece por limpar a casca da cenoura e do ananás. Corte em pedaços.
  2. Junte todos os ingredientes no liquidificador, e triture até que tudo se combine, em que o resultado seja uma bebida homogénea e líquida.
  3. Refresque com gelo, acompanhe com uma espetada de frutas do seu agrado, caso queira.

oie_GRbhH8d9bRK2.jpg

 

 

Qui | 02.05.19

Batido de spirulina e fruta

Gualter Rainha

oie_9JXcGaqwfhQE.jpg

oie_XclYa2eewccn.jpg

Antes de partilhar a receita, vou falar-vos um pouco deste superalimento, que é um pouco "repugnado" devido ao seu sabor a algas. Pense além do sabor, pois este alimento deveria ser consumido por todos nós, por ser tão rico e completo. E acreditem, que o nosso palato é educável, atualmente eu gosto imenso do sabor deste produto. 

Spirulina é uma microalga, composta por proteínas na sua maioria, e tem aninoácidos essênciais que o nosso organismo não tem a capacidade de produzir, que melhoram a nossa vitalidade e função plástica. Além disso, contém imensos minerais, e inúmeras vitaminas como as do complexo B, D, A C. É um antioxidante maravilhoso, e, ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue. 
A cor desta micro alga varia entre verde e o verde azulado, que se deve à clorofila e ficocianina, que ajudam a desintoxicar mantendo o nosso sangue bem oxigenado.  Esta microalga deve ser consumida para problemas de saúde ligadas à tiroide.

Quer mais motivos para consumir este superalimento!? Acho que não. Vamos aos poucos alterando hábitos e, reeducando o nosso palato. 

Pode consumir aos lanches ou ao pequeno almoço.

Ingredientes

  • 1 a 2 colheres de chá bem cheia de spirulina (ou vá colocando aos poucos até se ir habituando ao sabor) utilizei da Bioforma Açores
  • 1 pêra rocha madura
  • 150 ml de bebida de aveia
  • 1 banana madura
  • Fruta a gosto, a acompanhar.

Instruções

  1. Limpe a banana removendo-lhe a casca, e de igual forma retire o caroço da pêra e corte-a em pedaços.
  2. Junte todos os ingredientes num liquidificador, e triture tudo até conseguir uma bebida aveludada e homogénia. 
  3. Verta para um copo, e beba na altura. Pode ainda acompanhar, ou não, com frutas.

oie_2DXvqa8vVEBy.jpg