Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cozinha de Sentidos

Seg | 22.03.21

Chucrute - Probiótico

Gualter Rainha - Cozinha de Sentidos

IMG_20210314_155418_826.jpg

IMG_20210314_154906_066.jpg

chucrute é uma conserva de repolho fermentado, e pode ser feito  com outros vegetais e ervas aromáticas em conjunto, que pelo seu processo de fermentação, o chucrute aumenta o seu teor de vitaminas pela atividade das bactérias, que produzem também vitaminas do complexo B e enzimas, sendo igualmente conhecido como probiótico. 

O chucrute é conhecido sendo de origem Alemã, contudo, graças às suas propriedades é consumido em todo o mundo, e tem ganho cada vez mais adeptos sobretudo para quem segue um estilo de vida mais saudável. 

Os fermentados caseiros são muito mais eficazes para quem procura este tipo de produtos, uma vez que contêm maior biodiversidade de bactérias do bem, que atuam sobretudo no sistema digestivo, e por consequência, melhoram a absorção de nutrientes, levando a que o nosso sistema imunitário seja reforçado, e a nossa saúde geral melhore.

Existem inumeros estudos que comprovam que os benefícios do chucrute não são apenas ao nível digestivo, mas também ajudam a melhorar o humor, e ainda previne doenças de cariz oncológico.

Existem inúmeros probióticos caseiros, mas para mim o chucrute é dos mais saborosos e acompanha muito bem refeições, o único cuidado a ter é não cozinharmos o chucrute, para que possamos tirar partido das suas propriedades. 

Em termos de cor, o chucrute comum é feito com branco, mas já existem inúmeras variações para todos os gostos, graças às adaptações com ingredientes coloridos.

Após o período de fermentação, deve-se conservar no frigorífico. 

Ingredientes

  • 1 kg de repolho branco e roxo em juliana. Usei 2 embalagens Califórnia da Azores Fresh
  • 1 cenoura raspada
  • ½ c. de sopa de sal grosso

Podem juntar algumas ervas aromáticas ou especiarias a gosto. Ex: cravo da índia, gengibre, salsa, coentros, cebolinho. etc.

Preparação

  1. Envolva o sal ao preparado Califórnia, e massaje com as mãos durante 5 minutos. Deixe repousar cerca de 1 hora para que o repolho destile.
  2. Poderá também comprar repolho e cenoura, e cortar os ingredientes em juliana.
  3. Após uma hora transfira o conteúdo para um frasco esterilizado até o preencher totalmente, descarte o excesso de líquido, e feche bem o frasco.
  4. Deixe o preparado fermentar durante 4 a 5 dias em local escuro, para que ganhe vida com propriedades de probióticos.

Consuma a acompanhar as suas refeições, e conserve no frio.

IMG_20210314_154906_066.jpg

 

Ter | 16.03.21

Pudim de chia com framboesas

Gualter Rainha - Cozinha de Sentidos

IMG_20210314_162600_463.jpg

IMG_20210316_185405_883.jpg

Esta receita é ideial para o pequeno almoço ou para um lanche.

Adoro o conceito overnight, que não é mais que prepararmos a refeição com alguma antecedência do dia anterior, e de manhã a termos pronta a comer. É uma ótima forma de gestão para o tempo, é saborosa e saudável. 

Poderão usar outras frutas! 

Espero que gostem.

Ingredientes

  • 1 iogurte vegetal (usei de frutos vermelhos)
  • 1 c. de sobremesa de matcha em pó
  • 150 ml de bebida vegetal
  • 2 c. de sopa de sementes de chia
  • Framboesas frescas q.b.

Preparação

  1. Comece por juntar a chia e a matcha com a bebida vegetal, envolva bem, e deixe que hidrate 1 hora no mínimo. Poderá deixar a hidratar da noite para o dia reservado no frigorífico.
  2. Na hora de servir pode esmagar framboesas no iogurte, no caso deste ser natural, e adoçar com um pouco de xarope de agave. (Ponto opcional)
  3. Coloque o iogurte na taça, sobreponha em camada com o pudim de chia, e a finalizar, decore com framboesas frescas e sirva.

IMG_20210316_185134_332.jpg

 

Ter | 02.03.21

Crumble de pera com chantilly de coco

Gualter Rainha - Cozinha de Sentidos

IMG_20210228_171756_733.jpg

IMG_20210302_104959_795.jpg

IMG_20210302_105343_635.jpg

O crumble é uma excelente receita clássica de origem Britânica, que é uma verdadeira delícia. 

É uma receita ótima para reaproveitar fruta que já está à algum tempo na travessa, e as suas combinações são infinitas, embora na sua versão original seja feita com maçãs.

Esta receita combina muito bem com gelados, chantilly, etc, que conferem outro nível à sobremesa com a adição de cremosidade. 

Espero que gostem, e usem da vossa criatividade utilizando outras frutas.

Ingredientes

  • 5 peras da sua preferência não muito moles (usei pera rocha)
  • 120 g de açúcar
  • 220 g de farinha sem fermento
  • 110 g de creme vegetal amolecido
  • Raspa de limão
  • Sumo de meio limão
  • Pitada de sal

Chantilly de coco

  • 1 lata de leite de coco 400 ml
  • 3 c. de sopa de açúcar de confeiteiro
  • 2 gotas de essência de baunilha

Preparação

  1. Comece por preparar o chantilly, coloque a lata de leite de coco no frio, para separar a parte gorda do líquido. Depois de conseguir, remova a polpa branca e pode usar o líquido transparente para outras receitas, como batidos com fruta ou caril.
  2. Bata o creme de coco com o açúcar de confeiteiro e a baunilha até ficar cremoso. Leve ao frigorifico pelo menos 2 horas, para o chantilly ganhar alguma estabilidade.
  3. Para preparar as peras, descasque-as e corte-as em pedaços pequenos como os que vê na foto. Tempere as peras com sumo e raspa de meio limão, uma pitada de açúcar e a canela, e distribua num pirex que possa ir ao forno.
  4. Misture com a ponta dos dedos a manteiga amolecida com a farinha, com o açúcar e o sal, até que todos os ingredientes fiquem incorporados e resulte numa espécie de massa areada ou solta.
  5. Distribua a massa em cima das peras até as cobrir totalmente, mas sem pressionar a massa, queremos que continue solta. Depois leve ao forno pré-aquecido a 180 °C durante 30 a 35 minutos, até começar a sentir os aromas da pêra e da canela, e conseguir que a cobertura fique douradinha e crocante.

Sirva o Crumble ainda morno, com um pouco de chantilly de coco.

IMG_20210302_105945_423.jpg