Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cozinha de Sentidos

Sex | 12.11.21

Linguine com tomate assado e cogumelos

Gualter Rainha - Cozinha de Sentidos

ezgif.com-gif-maker (1) (1).jpg

IMG_20211107_172824_599.jpg

ezgif.com-gif-maker (2).jpg

A receita que partilho hoje é muito especial para quem gosta de tomate, não esquecendo os cogumelos, que são usados triturados. Para quem adora este ingrediente é também um ponto positivo. Eu adoro tanto tomate como cogumelos.

O processo de preparação do molho de tomate começa no forno, como o nome da receita indica o tomate é assado com fio de azeite, o que confere um sabor agradável no resultado final.

Ingredientes (4 pessoas)

  • 600 g de tomates maduros sem pele e sem sementes
  • 200 g de tomate cereja
  • 1 cebola média bem picada
  • 2 dentes de alho picados
  • 100 ml de vinho branco
  • 200 g de cogumelos portobello
  • 4 colheres de sopa de molho de soja
  • Sal q.b.
  • Azeite q.b.
  • Raspa de ½ limão
  • 1 colher de sopa de orégãos
  • Pitada de pimenta preta
  • 1 ½ colher de sopa de colorau
  • Salsa fresca picada
  • 600 g de linguine cozinhado sem derivados (ovo)

Preparação

  1. Comece por preparar os tomates. Pode optar por os usar com ou sem pele. Para remover a pele deverá escaldar os tomates durante alguns minutos até que a pele comece a se soltar, para isso faça um corte leve em formato de cruz em cada um, e mergulhe-os na água a escaldar. Remova a pele dos tomates, e depois corte-os em 4 partes e remova-lhes as sementes.

No caso de não retirar a pele, basta apenas cortar os tomates em 4 e remover as sementes.

  1. Após ter removido as sementes regue os tomates com fio de azeite e leve-os a assar num pirex até assarem e ficarem com alguma cor. Faça o mesmo os tomates cereja, regue com fio de azeite e leve-os a assar sem que se misturem as duas variedades.
  2. Refogue a cebola em fio de azeite até ficar translucida, depois adicione os alhos e as especiarias (incluindo os orégãos) e deixe refogar por breves instantes. e
  3. Junte o vinho branco ao refogado e deixe levantar fervura para evaporar o álcool. Acrescente o tomate que assou levemente triturado ou picado finamente com uma faca na bancada (reserve o tomate cereja), o molho de soja e envolva durante 5 minutos.
  4. Entretanto cozinhe o linguine para juntar com o molho de tomate assado e cogumelos.
  5. Para preparar os cogumelos, tem apenas de os ter limpos e triturar num processador até ficarem em pedacinhos, depois acrescente ao refogado com tomate e envolva bem. Tempere com sal, junte a salsa fresca picada e a raspa de limão e envolva por mais 5 minutos, e antes de desligar o lume misture os tomates cereja sem os desfazer.
  6. Envolva o molho de tomate e cogumelos com o linguine, e poderá juntar mais um pouco de ervas aromáticas e raspa de limão no seu prato.

ezgif.com-gif-maker (1) (1).jpg

 

Dom | 07.11.21

Gratinado de romanesca e batata de açafrão com bechamel de cajus

Gualter Rainha - Cozinha de Sentidos

IMG_20211107_183003_422.jpg

252088373_429258875444593_501913365582321801_n.jpg

Um dos ingredientes principais da receita que partilho hoje é a couve romanesca que na verdade é uma espécie de brócolo. Fiquei contente quando encontrei no hipermercado, porque já tinha vontade de a experimentar faz tempo. Aqui nas ilhas não se vê com frequência.

O que liga este prato e confere-lhe sabor é na verdade o bechamel que sugiro, é de facto delicioso e além disso é bastante nutritivo, e pode apostar nesta receita como uma receita saudável.

Vamos passar à receita!

Ingredientes – para a guarnição (3 a 4 pessoas)

  • 2 couves romanesca cortada em floretes
  • 400 g de batata nova miúda cortada às rodelas
  • Pitada de açafrão da índia
  • Sal q.b.

Ingredientes - para o bechamel

  • 600 ml de bebida vegetal sem açúcar
  • 1 colher de sopa de levedura de cerveja
  • 100 g de cajus crus
  • Sal q.b.
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 colher de sopa de farinha de trigo sem fermento
  • Pitada de alho em pó
  • Pitada de noz moscada

Preparação

  1. Comece por lavar e cortar as batatas às rodelas mesmo com a casca. Cozinhe as batatas em água com sal e o açafrão da índia até estarem cozinhadas.
  2. Corte a couve romanesca em floretes e cozinhe-a durante 5 minutos em água, depois passe-a por água fria para parar a cozedura e tempere com sal.
  3. Enquanto cozinha as batatas pode preparar o bechamel. Para isso basta cozinhar os cajus durante 10 minutos em lime brando com a bebida vegetal. Depois dos cajus estarem amolecidos triture tudo num liquidificador ou com a varinha mágica até conseguir uma bebida levemente espessa. Ao processar pode juntar as especiarias e a levedura de cerveja.
  4. Aqueça um fio de azeite e junte-lhe a farinha para que cozinhe levemente. Vá incorporando a bebida de caju à farinha com azeite, e com a ajuda de uma vara de arames vá mexendo até conseguir um molho que se assemelhe a um bechamel.
  5. Envolva o creme com as batatas e com a romanesca, verta também um pouco em cima, e leve ao forno a 200 º C durante 15 minutos para gratinar.

IMG_20211107_181214_994.jpg

 

Qua | 03.11.21

Tarteletes de limão merengadas - Veganas

Gualter Rainha - Cozinha de Sentidos

251583027_427488382288309_251937564475955029_n.jpg

241397918_398235161880298_3421349871551971546_n.jp

A sugestão de hoje, são estas tarteletes veganas de limão, que podem ser preparadas também em formato maior também. 

O resultado é um creme levemente cremoso a contrastar com o aroma a limão, e a acidez típica equilibrada com o doce. Para quem gosta de limão esta receita é de facto especial. 

O aquafaba ou a água da cozedura do grão-de-bico, é um elemento surpreendente desta receita dado que substitui na perfeição o merengue comum feito à base de claras de ovo, fica perfeito e delicioso. Caso possa queimar o merengue na hora de servir faça-o, adiciona um toque leve a "caramelo", fica ótimo. 

Ingredientes para o recheio 

Para 4 a 5 tarteletes (formas de 12 cm) 

  • Raspa de 1 limão
  • 500 ml de bebida soja
  • 200 ml de natas de soja ou creme de coco
  • 6 c. de sopa amido de milho
  • 150 ml sumo de limão
  • 100 g de açúcar
  • 1 c. de chá curcuma em pó
  • 1 a 2 bases de massa quebrada

Ingredientes para o merengue vegetal

  • 100 g de aquafaba
  • 130 g de açúcar
  • 3 gotas de essência de baunilha

Preparação

  1. Comece por forrar uma forma com fundo amovível ou formas de tarteletes com a massa quebrada e corte o excesso da massa nas bordas das formas. Faça uns furinhos no interior da massa, coloque um pedaço de papel vegetal no seu interior e preencha-o com leguminosas para que a massa mantenha o formato das formas enquanto vai cozinhar. Deverá cozinhar até a massa estar douradinha.
  2. Para preparar o recheio adicione num tacho amido de milho, a bebida de soja, o açúcar, a raspa e o sumo de limão indicados, e a curcuma em pó, envolva muito bem e leve ao lume para aquecer ligeiramente para que o creme comece a engrossar, neste ponto deve juntar as natas vegetais e voltar a envolver bem. Tenha cuidado para não queimar o creme, mexa-o ocasionalmente até borbulhar durante 2 minutos.
  3. Distribua o creme pelas formas que cozinhou previamente e deixe que o creme arrefeça e endureça.
  4. Para preparar o merengue deverá levar o aquafaba a reduzir, para isso irá precisar de 200 ml e reduzir em lume alto até aos 100 ml e deixar que arrefeça posteriormente. Depois de frio bata o aquafaba numa batedeira juntamente com a essência de baunilha, enquanto acrescenta o açúcar gradualmente até obter um merengue com picos de suspiro.
  5. Decore as tarteletes de limão com o merengue, pode fazer isso com um saco de pasteleiro ou com uma colher caso não tenha o saco de pasteleiro. Para um toque e sabor especial pode queimar o merengue com um maçarico.
Seg | 01.11.21

Lasanha de cogumelos e soja com bechamel de abóbora

Gualter Rainha - Cozinha de Sentidos

IMG_20211028_175937_575 (1).jpg

IMG_20211028_180620_922.jpg

IMG_20211028_213216_348 (1).jpg

A receita que partilho hoje é uma criação para esta estação do ano, que nos remete para sabores mais arrojados, e refeições mais reconfortantes uma vez que o tempo já anda mais chuvoso ou mais frios no fim do dia.

O elemento que diferencia esta receita é sem dúvida o bechamel de abóbora que é muito simples de se confecionar e delicioso, desta forma podemos dar destaque a este «fruto e tirar partilho dos seus nutrientes.

Bechamel de abóbora (ingredientes)

  • 500 gramas de bebida vegetal sem adição de açúcares
  • 250 gramas de abóbora
  • Pitada de sal
  • 1 e ½ colheres de sopa de farinha de trigo sem fermento
  • 1 e ½ colheres de sopa de creme vegetal ou azeite
  • Pitada de pimenta preta
  • Pitada de noz moscada

Preparação do bechamel

  1. Descasque a abóbora e corte-a aos cubinhos, e cozinhe-a com a bebida vegetal até que fique macia e a desfazer-se. Após ter a abóbora cozinhada triture com uma varinha mágica ou use um liquidificador e processe até obter uma espécie de bebida de abóbora.
  2. Num tacho à parte derreta o creme vegetal e junte a farinha, mexa para que a varinha se envolva bem com a gordura e cozinhe.
  3. De forma gradual vá acrescentado a bebida de abóbora à farinha cozinhada e vá envolvendo cm uma vara de arames enquanto o molho vai engrossando.
  4. No final tempere com sal e com as especiarias e desligue.

Ingredientes para o recheio e montagem da lasanha

  • 250 gramas de soja texturizada demolhada
  • 200 gramas de cogumelos laminados
  • 700 g de tomate enlatado aos pedaços
  • 100 mililitros de vinho branco
  • 1 colher de sopa de orégãos secos
  • Pitada de pimenta preta
  • 1 colher de sopa de colorau
  • Salsa fresca picada a gosto
  • 1 colher de chá de tomilho fresco picado
  • 1 cebola picada
  • 2 dentes de alho picados
  • Um fio de azeite generoso
  • Massa para lasanha (o necessário)

Preparação

  1. Comece por preparar a soja texturizada, para isso basta demolhar 150 gramas de soja por demolhar em água, e antes de a juntar molho de tomate escorrer e passar muito bem por água limpa. Para escorrer pode usar um coador e pressionar a soja no seu interior para tirar toda a água que a soja possa ter absorvido. 10 minutos serão suficientes para demolhar a soja, pode fazer isso enquanto prepara o bechamel o molho de tomate.

 

  1. Refogue a cebola até que comece a ficar translúcida, depois junte os dentes de alho picados e as especiarias e deixe refogar mais uns breves instantes.
  2. Acrescente o vinho branco, o tomate e as ervas aromáticas e deixe cozinhar durante 10 minutos em lume brando para que o tomate cozinhe, depois envolva a soja demolhada e escorrida e deixe cozinhar outros 7 a 10 minutos, enquanto tempera com sal e mais ervas aromáticas se for necessário.

Para montar a lasanha deverá laminar os cogumelos, juntei-os nesta receita às camadas entre o recheio.

Montagem e cozedura

  1. Unte um pirex com um fio de azeite e coloque uma camada de massa de lasanha a cobrir o fundo, e sobreponha com um bocadinho de bechamel de abóbora. A seguir a camada de cogumelos laminados, depois o recheio de tomate e soja, e por fim mais uma camada de folhas de massa de lasanha sem derivados de origem animal. Repita este processo tantas vezes quanto queira até encher o pirex, e a última camada deverão ser folhas de lasanha.
  2. A finalizar a montagem, verta o restante bechamel de abóbora ( quantidade generosa) em cima da última camada da lasanha e espalhe bem.
  3. Leve a lasanha a cozinhar em forno pré-aquecido a 180 ºC durante 40 minutos. Poderá cozinhar a lasanha coberta com papel de alumino para não a queimar na superfície, e no fim, remover o papel de alumínio e gratinar antes de a retirar do forno.
  4. Sirva a lasanha morna com uma salada de folhas verdes ou com um prato de sopa a acompanhar.

IMG_20211028_213216_348 (1).jpg