Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cozinha de Sentidos

Seg | 07.08.23

Sopas do Espírito Santo - adaptação vegetariana

Gualter Rainha - Cozinha de Sentidos

IMG_2[1].jpg

img__3[1].jpg

 

As sopas do Espírito Santo, são um prato típico dos Açores com séculos, que reúne milhares de pessoas à volta das mesas dos Impérios, para celebrarem as festas em honra do Divino Espírito Santo. Além destas sopas serem uma iguaria bastante apreciada, estão fortemente ligadas ao lado sentimental pela devoção dos fiéis ao Divino Espírito Santo.

As receitas variam de ilha para ilha, mas é comum em todas elas o pão de trigo duro, as carnes “menos nobres”, o caldo da cozedura das carnes, e o endro ou a hortelã que as torna aromáticas.

Esta receita, é uma versão vegetariana das sopas, com o caraterístico cheirinho e sabor da hortelã. 

De forma a evitar "ferir suscetibilidades religiosas", informo que esta receita é inclusiva, e é uma adatação à receita dos impérios. Existem vegetarianos católicos, que também têm direito a vivenciarem as tradições/ costumes de forma adaptada, e não há mal nenhum nisso. Açorda, caldo, sopas do império, ou do Esperíto Santo, o intuito é ter uma alternativa, e sinceramente não fiz a partilha para debater crenças de fieis ofendidos, como aconteceu numa partilha da receita numa outra página, porque sou católico, e sinto pela fé as festas tanto como quem come as tradicionais sopas. Porque a essência é essa mesmo, a fé. 

Ingredientes

  • ½ kg de nacos de soja demolhada e espremida
  • 2 cebolas bicadas grosseiramente
  • 4 dentes de alho picados
  • 2 cubos de caldo de legumes
  • 8 fatias de pão de trigo regional
  • 1 litro e meio de água
  • 200 ml de vinho branco
  • Um raminho de hortelã de sopa
  • Sal q.b.
  • Fio de azeite
  • 1 colher de sopa de creme vegetal
  • 1 colher de café de pimenta branca
  • 1 colher de chá de pimenta da terra
  • 2 Colheres de sopa de molho de soja

Preparação

  1. Comece por demolhar a soja em água temperada com sal durante 1 hora. Depois da demolha esprema bem para remover todo o excesso de água.
  2. Num tacho, refogue ligeiramente a cebola e os alhos picados num fio de azeite generoso, até que a cebola fique translúcida. Depois acrescente a pimenta branca, a pimenta da terra, o molho de soja, o creme vegetal e, o vinho branco, e deixe que refogue durante 3 minutos para o álcool evaporar.
  3. Junte os nacos de soja que hidratou previamente ao refogado, e envolva-os bem com o refogado para absorverem parte do sabor. Depois acrescente o caldo de legumes dissolvido em 1 litro e meio de água, tempere com sal, e deixe que a soja cozinhe durante 15 a 20 minutos. Após esse tempo desligue o lume.
  4. Numa terrina individual, coloque duas fatias de pão caseiro, com um pouco de hortelã fresco, e sirva caldo por cima. Acrescente a soja cozinhada e sirva ainda quentinho.

img__3[1].jpg